sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

SCREAMIN’ JAY HAWKINS AND THE FUZZTONES
Este EP é o registro da associação do legendário Screamin’ Jay Hawkins com o sensacional combo garageiro revivalista The Fuzztones. Fico aqui imaginando o quanto os meninos do Fuzztones devem ter gelado na primeira noite em que tocaram com o homem. O disquinho flagra nossos hérois numa apresentação histórica no Irving Plaza de Nova York, no dia 19 de dezembro de 1985. São apenas quatro faixas. O suficiente para deixar qualquer uma dessas bandinhas atuais, tipo The Horrors, morrendo de vergonha - se é que elas tem vergonha na cara...

Screamin' Jay Hawkins deixou este plano em dezembro de 2000, em decorrência de um aneurisma intestinal. Quem tem ao menos um pouquinho de conhecimento histórico sabe a falta que esse cara faz. A vida dele, envolta em uma série de lendas e mistérios, daria um tremendo filme de David Lynch. O pai do "R&B Freak" nasceu em Cleveland, Ohio, no dia 18 de julho de 1929. Antes de se tornar o mais singular e bizarro entertainer da história do rock 'n' roll, foi boxeador, serviu o exército americano na Segunda Guerra e tentou seguir carreira como cantor de ópera. Não deu certo. Então decidiu mudar de estilo, acompanhando de início o veterano músico de jazz Tiny Grimes. Algum tempo depois se aventurou em carreira solo, quando finalmente obteve êxito. No final de 1956 gravou seu maior sucesso: "I Put a Spell On You" - canção regravada por praticamente todo mundo.

Seus shows eram povoados por imagens bizarras e representações do grotesco. Bem antes de Alice Cooper aparecer, já tinhámos o velho Screamin' Jay Hawkins no palco com seus caixões, aranhas, fogos de artifício e cajado com uma caveira enfiada. Uma caveira a quem ele chamava de Henry. Há quem diga também que ele tem mais de 70 filhos, com diferentes mulheres e que falsificou seu registro de nascimento para servir o exército com 13 anos (!!!). É muita história pra pouco espaço...