segunda-feira, 20 de outubro de 2008

MUDHONEY, CLASH CLUB, SÃO PAULO, SP 16 DE OUTUBRO DE 2008

Por Tiago Santana

Cheguei em cima da hora da abertura do local, às 20 horas, encontrando até então poucos fãs na fila da entrada. Lá pelas 21 horas a banda de abertura (que não me recordo o nome, nem pretendo recordar) subiu no palco. Tocavam bem, mas achei tudo muito manjado. Pelo menos foi curto. Pouco depois das 22 horas, os caras (os caras!) apareceram e já começaram chutando a boca da boceta: The Money Will Roll Right In, cover do Fang. A platéia então havia aumentado de número e empolgação, chegando a improvisar uns moshs atrapalhados e arriscados. O êxtase chegou em momentos como Suck You Dry, You Got It, Touch Me I’m Sick... entre outros clássicos, vinho e pedidos aos berros de outras músicas, notei que já estava quase na hora do meu ônibus partir, provavelmente o último. Portanto, não vi o show até a última música.

Mas deu para matar a vontade, já que perdi a turnê deles ano passado. E vi um pessoal novo por lá, com camiseta do Nirvana, claro. Começam por estes, passam pro Mudhoney, e daí pra bandas ultra-cool como Dickies, Undertones e Mr. Bungle. Tomara, pois não agüento mais o pessoal falando dessas bandas novas, chatíssimas, cheias do chamado ‘hype’. Elas deveriam aprender a fazer uma sonzeira de verdade com Mark e sua turma, a 20 anos dando cassetadas nos nossos cérebros.

March to Fuzz!