sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Lançado há quinze anos, este segundo álbum de Jon Spencer com seu Blues Explosion ajudou a sedimentar o caminho do trio rumo ao mainstream, onde eles puseram pela primeira vez um pezinho com o hit “Afro” – faixa de abertura deste Extra Width, que chegou ao topo das paradas alternativas. Muitos atribuem ao disco o título de “clássico do rock contemporâneo”, entre outras tantas expressões hiperbólicas... O que não deixa de ser verdade.
Aqui, Spencer e seus comparsas – Judah Bauer (guitarra) e Russell Simins (bateria) – atiram para novas direções, distanciando-se um pouco da pauleira cáustica das primeiras gravações do grupo, que ainda apresentava elementos do velho Pussy Galore, o famigerado combo garageiro que Jon comandava em meados dos anos 80. Extra Width dá uma reduzida na sujeira e acentua a influência black da banda, com um som cheio de groove extraído direto do cerne da coisa: o blues e o rhythm ‘n’ blues mais despojado, com lascas de soul music e funk. Para resumir, Extra Width é mais do que um convite é uma intimação para que você levante a bunda da cadeira e dance como um desgraçado!